O Segredo para Construir uma Aplicação com Agilidade, Controle e Segurança

31 jan 2020 | 0 Comentários

Como se preparar para a crescente demanda por Integração de Aplicações

Embora as APIs sejam projetadas para se interconectarem de forma a manter o controle e a segurança, uma das tendências que tem ajudado a acelerar o desenvolvimento de aplicativos é a ascensão dos Microsserviços.
Variante da Arquitetura Orientada a Serviços (SOA), os microsserviços são um estilo arquitetônico em que as aplicações são decompostas em serviços acoplados, oferecendo modularidade crescente, tornando as aplicações mais fáceis de desenvolver, testar, implantar e o mais importante: mudar e manter.
Diferentemente dos aplicativos monolíticos, os microsserviços são serviços autocontidos, compostos e desacoplados. Ou, em outras palavras, serviços que fazem uma função muito específica, que funcionam bem e podem ser facilmente adicionados ou removidos da arquitetura do sistema.
Portanto, um microsserviço é uma função essencial de uma aplicação e é executado independentemente dos outros serviços. No entanto, a arquitetura de microsserviços é mais complexa do que o mero acoplamento flexível das funções essenciais de uma aplicação. Trata-se da reestruturação das equipes de desenvolvimento e da comunicação entre serviços, de modo a preparar a aplicação para falhas inevitáveis, escalabilidade futura e integração de funcionalidades novas.

Deve ser de conhecimento comum que os microsserviços são projetados para tolerar falhas. Isso significa que sua aplicação é projetada para ser atualizada, alterada ou até mesmo removida de sua execução. Ferramentas como o Kubernetes permitem implantações de “autocorreção” e soluções como o Istio ajudam a lidar com balanceamento de carga e roteamento para diferentes versões.

O motivo pelo qual os microsserviços tornam o desenvolvimento muito mais fácil em relação à integração e à manutenção de aplicações, é o fato de que, enquanto os microsserviços são projetados para tolerar falhas, as APIs não são.
Outros benefícios da arquitetura de microsserviços são a alta escalabilidade, resiliência, facilidade na implementação, maior acessibilidade e maior rapidez no lançamento para o mercado. Veja detalhadamente:
Altamente escalável
À medida que a demanda por determinados serviços aumenta, você pode fazer implantações em vários servidores e infraestruturas para atender às suas necessidades.
Resiliente
Os serviços independentes, se construídos corretamente, não afetam uns aos outros. Isso significa que, se um elemento falhar, o restante da aplicação permanece em funcionamento, diferentemente do modelo monolítico.
Fácil de implementar
Como as aplicações baseadas em microsserviços são mais modulares e menores do que as aplicações monolíticas tradicionais, as preocupações resultantes dessas implantações são invalidadas. Isso requer uma coordenação maior, mas as recompensas podem ser extraordinárias.
Acessível
Como a aplicação maior é decomposta em partes menores, os desenvolvedores têm mais facilidade para entender, atualizar e aprimorar essas partes. Isso resulta em ciclos de desenvolvimento mais rápidos, principalmente quando também são empregadas as tecnologias de desenvolvimento ágil.
É importante dizer que ninguém, além de você mesmo, irá conhecer as necessidades reais da sua equipe e, caso esta não seja a melhor opção para enfrentar esses desafios, saiba que podemos ajudar. Esteja onde você estiver nesse processo. Em caso de dúvidas, conheça a Smartfy Labs. Entre em contato pelo e-mail sales@smarfylabs.com.

Está gostando da leitura?

Baixe o e-book com o artigo completo e continue ampliando seus conhecimentos. É gratuito!